Navegação

 

Muito se fala sobre a diminuição do uso de plásticos e sustentabilidade mas será que já percebeu realmente a gravidade (sim, é grave) do uso contínuo dos mesmos?

E se eu lhe disser que a maioria dos plásticos liberta compostos “parecidos” com hormonas, o que pode “enganar” o organismo e trazer problemas à saúde? Como assim?! É o que lhe explico de seguida.

Pesquisadores têm vindo a estudar a possibilidade de certos compostos químicos interferirem no funcionamento do nosso organismo. Exemplos nesse sentido são os diversos tipos existentes de bisfenóis. Os bisfenóis são compostos químicos usados na fabricação de plásticos muito presentes em embalagens de alimentos, recipientes plásticos usados na cozinha, escovas de dentes, garrafas de água e refrigerantes entre muitos outros.

 

 

Efeitos na Saúde

Estudos apontam que os bisfenóis podem simular o comportamento de hormonas no organismo, desregulando o sistema endócrino de pessoas e animais, o que os caracteriza como disruptores endócrinos. 

Mesmo em pequenas quantidades de exposição, os bisfenóis podem causar alterações do sistema imunológico, diabetes, hiperactividade, infertilidade, obesidade, cancro da mama 3 e próstata, síndrome dos ovários poliquísticos, entre outras complicações.

Disruptores endócrinos

Os bisfenóis são considerados moléculas instáveis e com facilidade de migrar dos produtos para os alimentos apenas com mudanças de temperatura ou danos à embalagem. Quando o produto que contém bisfenol é exposto ao sol, aos raios ultravioleta e infravermelho ou a temperaturas negativas, o composto é libertado. Assim, quando um recipiente plástico é colocado no microondas ou contém um alimento muito quente, por exemplo, ocorre uma transferência de bisfenóis. O mesmo acontece quando colocamos um recipiente de plástico no congelador.

Como podemos reduzir a exposição aos bisfenóis?

Não utilize plástico no microondas e no congelador

Evite utilizar plástico como recipiente para aquecer bebidas e alimentos, pois o bisfenol A é libertado em maiores quantidades quando o plástico é aquecido.

Alimentos e bebidas guardadas em plástico no congelador também não são uma boa opção. A libertação do composto também é mais intensa quando o plástico é arrefecido.

Evite pratos, copos e outros utensílios de plástico

Opte por vidro, porcelana e aço inoxidável na hora de armazenar bebidas e alimentos. Mesmo não sendo para armazenar, são melhores opções. Pense na garrafa de água que tem no carro durante o dia… Substitua por uma das opções anteriores e garanta desta forma que não ocorre a transferência dos compostos acima mencionados.

Por fim, não pense que a solução está nos plásticos BPA free, pesquisas recentes revelam que mesmo os plásticos classificados como livres de bisfenol BPA (BPA free) podem libertar substâncias danosas.

 

 A Nutricionista
Marta de Carvalho

Registo PBS

Formulário

Trabalhe connosco

Formulário

Contactos

informacoes@saojoaodedeus.pt

217 987 700

Rua António Patrício, 25, 1749-098 Lisboa