Navegação

 

Está a seguir as regras de ouro do horário das refeições e a evitar os alimentos inflamatórios…

No entanto, quando pisa a balança de manhã, aquele número irritante continua a aparecer. 

Acredite, eu entendo a sua frustração! Trabalho com dezenas de pacientes que lutam com o que chamo de “resistência à perda de peso”.

Atenção, este é um termo que eu uso para descrever a incapacidade de perder peso, apesar de seguir uma alimentação saudável.

Quando digo “alimentação saudável”, não me refiro a alimentos típicos de baixas calorias, como iogurte magros, claras de ovos e gelatinas light. A verdade é que estes alimentos chamados saudáveis ​​podem realmente estar a impedir o seu progresso!

 

Causas ocultas

Então, por que é que a “comida saudável” o impede de perder peso? Porque a intolerância alimentar é muitas vezes a causa de quilos extras!

 foto corpo do artigo perder peso

 

Uma reacção negativa a alimentos altamente reactivos, pode desencadear inflamações e causar uma série de sintomas desagradáveis, incluindo ganho de peso que teima em ficar.

Portanto, antes de iniciar o ginásio, o primeiro passo para superar a resistência à perda de peso começa com o que está no final do seu garfo.

Lembre-se de que o corpo levará mais tempo para curar se o seu metabolismo estiver extremamente “danificado” antes de começar. Mas se adopta diligentemente uma alimentação saudável há pelo menos 8 semanas e a sua perda de peso ainda é lenta ou inexistente, é hora de explorar o que mais pode estar a acontecer.

Fadiga da tiróide

Como principal glândula do metabolismo, a tiróide é a chave para queimar gordura. Mesmo que não tenha uma doença completa da tiróide, uma tiróide lenta pode diminuir o seu metabolismo e impedir a perda de peso.

Sinais e sintomas de baixa função da tiróide incluem:

  • Níveis elevados de colesterol
  • Diminuição do terço externo das sobrancelhas
  • Obstipação
  • Sensação de frio constante
  • Desejo sexual reduzido
  • Ganha de peso

Resistência à insulina e leptina

Leptina e insulina são hormonas cruciais para regular o apetite e os níveis de açúcar no sangue.

Quando está com uma dieta rica em açúcar e hidratos de carbono, mais insulina e leptina produz e menos resposta as suas células têm.

Com o tempo, esses níveis cronicamente elevados de insulina e leptina colocam-no em risco de diabetes tipo 2 e outros problemas graves de saúde. Eles também fazem com que o seu corpo armazene gordura extra e elimine a mensagem para conter a fome. 

Isso é um golpe duplo para rápida perda de gordura! A boa notícia é que incorporar o tratamento certo vai ajudar a restaurar a sensibilidade à insulina e à leptina.

Stress crónico e sono de má qualidade

O stress a longo prazo e a falta de sono pode “derrubar” hormonas como o cortisol, fazendo com que se sinta mais faminto e sinalize o seu corpo para se “agarrar” à gordura. 

Juntos, os dois podem formar um ciclo vicioso: níveis elevados de stress podem levar à perda do sono e ficar sem dormir pode aumentar o stress.

Pior ainda, as consequências aumentam em torno da sua cintura: estudos mostram que pessoas que dormem apenas 5 horas por noite têm 50% mais probabilidades de serem obesas do que pessoas que dormem 8 horas sólidas! 

A grande vantagem é clara: se deseja reduzir os “cravings” e queimar gordura, é essencial ter 7 a 9 horas de sono de qualidade todas as noites e manter a calma.

Toxicidade

Todos os dias somos expostos a toxinas, em tudo, desde o ar que respiramos até os alimentos e bebidas que consumimos. Se o seu corpo está sobrecarregado com toxinas, essa toxicidade pode interferir com as suas hormonas, prejudicar o metabolismo das gorduras e criar ganho de peso. 

Para dar ao corpo a melhor hipótese de permanecer saudável, combater doenças e defender-se do envelhecimento, a desintoxicação precisa de estar presente.

Microbioma intestinal desequilibrado

Se a sua flora intestinal é dominada por bactérias ou leveduras pouco saudáveis, podem ocorrer grandes problemas!

Para além de muitas bactérias “más” no intestino fazerem com que extraia mais calorias dos alimentos que come e as armazene como gordura, um crescimento excessivo de leveduras pode desencadear desejos de hidratos de carbono e levar ao ganho de peso. 

Sem dúvida, a manutenção de um microbioma intestinal saudável é fundamental para a perda de peso duradoura. Comer alimentos fermentados é essencial para manter a excelente saúde intestinal necessária.

Epigenética

Quando se trata de perda de peso, a genética pode carregar a arma, mas o estilo de vida puxa o gatilho!

Epigenética é o principal papel que os hábitos diários desempenham na maneira como os genes se expressam.

Quando optimiza os seus hábitos, optimiza sua saúde! Estar atento à qualidade de sono, reduzir o stress e seguir uma alimentação baixa em açúcar e anti-inflamatória pode ajudar bastante a manter-se saudável e em forma.

Desequilíbrios das hormanas sexuais

Seja homem ou mulher, os desequilíbrios nas hormonas reprodutivas podem causar estragos no peso e na sua saúde. O processo de envelhecimento, os períodos de stress e a ingestão excessiva de alimentos que causam distúrbios hormonais, podem desequilibrar as suas hormonas.

Algumas pistas de que as hormonas como estrogénio, progesterona e testosterona não estão a funcionar adequadamente incluem diminuição do desejo sexual, dificuldade em exercitar músculos, depressão e persistentes sintomas da TPM.

Se está a lutar com a resistência à perda de peso, há esperança! Com as informações correctas, agora é a hora de se tornar o seu detective de saúde pessoal e dizer adeus à resistência de perda de peso para sempre…

 

 A Nutricionista
Marta de Carvalho

Registo PBS

Formulário

Trabalhe connosco

Formulário

Contactos

informacoes@saojoaodedeus.pt

217 987 700

Rua António Patrício, 25, 1749-098 Lisboa